quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Lenda do lago congelado



Conta certa lenda, que estavam duas crianças patinando num lago congelado.Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas.

De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou. A outra, vendo seu amiguinho preso, e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim,quebrá-lo e libertar o amigo.

Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino:
- Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis!

Nesse instante, um ancião que passava pelo local, comentou:
- Eu sei como ele conseguiu.

Todos perguntaram:
- Pode nos dizer como?

- É simples: - respondeu o velho. Não havia ninguém ao seu redor para lhe dizer que não seria capaz.

Jamais desistam de algum sonho, alguma meta por existirem pessoas lhe dizendo que isso não é possível, que não é para você. Se o seu ser e seu coração acreditam que você pode chegar a esse objetivo vá em busca disso, lute com todas as forças e tenha certeza que alcançará tudo que desejar.

Lembre-se sempre que você é capaz!!

Texto diário

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Mil anos num só dia...


 Mil anos como um só dia !
Visto que mil anos representam apenas um dia aos olhos de Jeová Deus, ao visualizarmos a história do ponto de vista Dele, chegaremos a entender que:
· Adão foi criado há 6 (seis) dias atrás, e Jeová Deus imediatamente fez planos para restaurar o que Adão perdeu, tornando por hereditariedade, imperfeitos os seus descendentes espalhados por toda a terra habitada. Gênesis 1:26, 27, 31

· 39 horas e 45 minutos mais tarde Jeová teve que agir para impedir Satanás o Diabo e seus demônios de arruinar a terra com toda a sua violência e dar um novo começo para 8 (oito) pessoas justas que foram salvas milagrosamente do dilúvio em toda a terra. Gênesis 6:1-8
· 10 horas mais tarde, um pacto foi feito com Abraão para garantir que Jeová no tempo devido, iria prover um resgate para toda a humanidade condenada, e assim restaurar as coisas no seu devido lugar. Gênesis 17:7
· Logo no dia seguinte Israel saiu do Egito e o tabernáculo foi construído, após o pacto da lei ser celebrado inicialmente com toda a nação de Israel acampada no Monte Sinai. Êxodo 12:37-41; 24:3, 4, 8; 25:8, 9; 39:33, 42, 43; 40:19
· 1 dia, 1 hora e 48 minutos mais tarde o resgate foi pago com o preciosíssimo sangue de Jesus Cristo ao ser pendurado no madeiro, e finalmente a humanidade estava a caminho da salvação eterna. Mateus 27:35-37; Lucas 26:33
· Há apenas 2 horas e 2 minutos atrás, Jeová Deus entronizou o seu filho Jesus Cristo e deu-lhe o seu 'Reino Celestial' visando finalizar os arranjos para o seu novo e muito breve sistema de coisas. Dentro de minutos tudo irá acabar para aqueles que querem perturbar os Seus Propósitos. Revelação 11:15, 18
 
E alguns ainda imaginam que Jeová Deus é vagaroso com respeito à Sua promessa de restabelecer o paraíso para a humanidade. 2 Pedro 3:8, 9
 
Portanto, visualizemos essas coisas do ponto de vista de Deus, e não do nosso limitadíssimo e imperfeito ponto de vista humano. Isaías 55:8, 9

domingo, 26 de dezembro de 2010

Deixe a raiva secar.

 
Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas.
No dia seguinte, Júlia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar.
Mariana não podia, pois iria sair com sua mãe naquela manhã.
Júlia então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.
Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme por aquele brinquedo tão especial.
Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão.
Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada.
Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:
"Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo?
Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.
Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações.
Mas a mãe, com muito carinho ponderou:
"Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa?
Ao chegar em casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou.
Você lembra o que a vovó falou?
Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar.
Pois é, minha filha, com a raiva é a mesma coisa.
Deixa a raiva secar primeiro..
Depois fica bem mais fácil resolver tudo.
Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu seguir o conselho da mãe e foi para a sala ver televisão.
Logo depois alguém tocou a campainha..
Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão.
Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:
"Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente?
Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei.
Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado.
Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você.
Espero que você não fique com raiva de mim.
Não foi minha culpa."
"Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou."
E dando um forte abraço em sua amiga, tomou-a pela mão e levou-a para o quarto para contar a história do vestido novo que havia sujado de barro.
Nunca tome qualquer atitude com raiva.
A raiva nos cega e impede que vejamos as coisas como elas realmente são.
Assim você evitará cometer injustiças e ganhará o respeito dos demais pela sua posição ponderada e correta.
Diante de uma situação difícil. Lembre-se sempre: Deixe a raiva secar.

sábado, 25 de dezembro de 2010

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Texto diário

Ele estará num alto posto, e certamente será elevado e muitíssimo exaltado. — Isa. 52:13.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Texto diário

Exortamo-vos, irmãos: admoestai os desordeiros, falai consoladoramente às almas deprimidas, amparai os fracos, sede longânimes para com todos. — 1 Tes. 5:14.




Gerânios (casa da mãe)

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Vó Nenzica

 

 

 

 
Posted by Picasa
Visita à vó Nenzica





Que bom foi visitá-la hoje (12/11/2010). Meus pais ficaram muito contentes de poder vê-la.
E ela! Que alegria... Embora encurvada pela idade, mantém o espírito jovem.
Fala, conta, relembra, pergunta.... Sem parar.
Não se esquece de nada, nenhum detalhe. Não só do passado, mas do presente também.
Disse-me hoje que só se arrepende de duas coisas na vida.
1- Na escola, ainda menina, o professor disse a sua mãe que ela era muito inteligente, que deveria continuar a estudar. Sua mãe disse que ela faria isso, mas ela não quis – preferiu trabalhar com os pais. Imagine a quanto tempo se deu isso....minha bisavó deve ter sido uma mulher a frente de seu tempo.
2- Nunca ter aceito usar óculos. “Eu dizia que não ia ficar com essa duas rodas no meu nariz, mas se eu tivesse usado não estaria com problemas para ler”.
Ela leu a vida inteira jornais, revistas, etc. Agora não esta enxergando, diz que já fez cirurgia, mas não adianta. Ela sente muito.
Disse: “O médico me disse que se eu continuar me cuidando, chego aos 100”, e provavelmente chegue, mas sente que todos deveriam viver mais.
Realmente é por isso que a humanidade precisa do Novo mundo. Como será maravilhoso quando todos os que viverem, não seja só 100 anos, mas para sempre.
Por enquanto, viver mais depende de vários fatores externos e internos, mas, algo é de extrema importância, como observo no caso de minha avó – mente tranqüila.
Ela sempre viveu assim, tranqüila, mas como disse hoje, “não podemos parar, tem que estar fazendo algo, como o corpo e com a mente”.
Perguntou-me se eu sabia a língua do P. Quando eu disse que sim, foi visível a sua alegria.
Ela aprendeu com sua mãe. Ensinou meu avô, para eles conversarem quando tinham visitas. – “Tem coisas que as pessoas não precisam saber o que estamos falando”.
E começou a falar na língua do P. Na sala ninguém a entendia. Que bom que eu consegui entende-la. Nunca vou esquecer a expressão de felicidade em seu rosto.. Acho que nunca a observei assim.
Agradeço a Jeová por esse abençoado dia...

Ó Jeová eu lhe suplico
Ensina-nos a contar os nossos dias,
Que eles sejam bem usados
Para que demos louvor a teu Nome.

Que nossa vida não seja...
Vazia, sem opções,
Que se torne repleta
De amor em nossos corações.

Abençoe nossa família
Que eles venham a entender
Que a vida melhor que há
Esta em teu louvor manter.

Vó Nenzica

 

 

 

 
Posted by Picasa

Texto diário

Congresso de Distrito 2010 - Araras

Texto diário

20/12/2010        
Flor de maracujá



quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Texto diário



Eu te farei ter perspicácia e te instruirei no caminho em que deves andar. — Sal. 32:8.


Jesus designou o escravo fiel e discreto “sobre os seus domésticos”, isto é, os membros da classe-escravo, “para dar-lhes o seu alimento no tempo apropriado”. Ele também designou o escravo “sobre todos os seus bens”. (Mat. 24:45-47) Esses “bens” incluem a crescente “grande multidão” de “outras ovelhas”. (Rev. 7:9; João 10:16) Não deveriam os ungidos e as “outras ovelhas” confiar no escravo que foi designado sobre eles? Por muitas razões, a classe-escravo merece nossa confiança. Duas razões notáveis são: (1) Jeová confia na classe-escravo. (2) Jesus também confia nela.

Os seguidores ungidos de Cristo, que servem fielmente a Deus e morrem com corpos humanos corruptíveis, não são ressuscitados apenas como criaturas espirituais de vida eterna. Eles ganham a imortalidade — vida infinita e indestrutível. Além do mais, alcançam a incorrupção, recebendo corpos não sujeitos à decomposição e, pelo visto, auto-sustentáveis. Revelação 4:4 retrata esses ressuscitados como estando sentados em tronos com coroas de ouro na cabeça. Está em reserva para os cristãos ungidos a glória da realeza.

Jesus Cristo designou o escravo fiel e discreto “sobre todos os seus bens”, ou seja, todos os interesses do Reino na Terra. (Mat. 24:47) Esses bens incluem as instalações na sede mundial das Testemunhas de Jeová, nas filiais e congêneres em muitos países, nos Salões de Assembléias e Salões do Reino em todo o mundo. Incluem também a obra de pregar o Reino e fazer discípulos. Será que alguém entregaria a guarda e o uso de suas coisas valiosas a uma pessoa em quem não confiasse?

Jesus Cristo considera o apoio leal que se dá a seus irmãos como sendo dado a si mesmo. (Leia Mateus 25:40.) Como, então, os que têm a esperança terrestre podem apoiar os irmãos de Cristo ungidos por espírito? Primariamente, por ajudá-los na obra de pregar o Reino. (Mat. 24:14; João 14:12) Embora o número de ungidos que ainda estão na Terra tenha diminuído ao longo das décadas, o número de outras ovelhas tem aumentado. Por participarem na obra de dar testemunho, se possível como evangelizadores de tempo integral, os que têm esperança terrestre apóiam os ungidos por espírito no cumprimento da designação de fazer discípulos. (Mat. 28:19, 20

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Texto diário




A Bíblia não diz por que o profeta mais jovem não consultou a Jeová antes de desviar-se do caminho e ir comer e beber com o homem idoso. Teria o homem idoso lhe dito algo que ele queria ouvir? O que isso nos ensina? Temos de estar absolutamente convencidos da legitimidade dos requisitos de Jeová. E temos de estar decididos a segui-los, custe o que custar.



O que mais podemos aprender do erro do profeta de Judá? Provérbios 3:5 diz: “Confia em Jeová de todo o teu coração e não te estribes na tua própria compreensão.” Em vez de sempre confiar em Jeová, como fazia antes, nessa ocasião o profeta de Judá confiou no próprio critério. Esse erro lhe custou a vida e seu bom nome perante Deus. O que aconteceu com ele destaca enfaticamente o valor de servir a Jeová com modéstia e lealdade.

 A inclinação egoísta de nosso coração tende a nos desencaminhar. “O coração é mais traiçoeiro do que qualquer outra coisa e está desesperado.” (Jer. 17:9) A fim de permanecermos leais a Jeová temos de continuar a nos esforçar arduamente em eliminar a velha personalidade com sua tendência para a presunção e autoconfiança. E temos de nos revestir da nova personalidade, “criada segundo a vontade de Deus, em verdadeira justiça e lealdade”. — Leia Efésios 4:22-24.

“A sabedoria está com os modestos”, diz Provérbios 11:2. Confiar modestamente em Jeová nos ajuda a evitar cometer graves erros. Por exemplo, o desânimo pode com facilidade distorcer nosso critério. (Pro. 24:10) Pode ser que fiquemos cansados de certo aspecto do serviço sagrado, passando a achar que já fizemos o suficiente ao longo dos anos, e que talvez agora seja a vez de outros levarem a carga. Ou pode ser que desejemos levar uma vida mais “normal”. No entanto, ‘esforçar-nos vigorosamente’ e ‘ter sempre bastante para fazer na obra do Senhor’ protegerá nosso coração. — Luc. 13:24; 1 Cor. 15:58.

Às vezes pode acontecer de termos de tomar decisões difíceis, e o proceder correto a adotar talvez não fique logo evidente. Seríamos então tentados a resolver o assunto do nosso próprio modo? Sempre que nos encontrarmos numa situação assim, será sábio pedirmos a ajuda de Jeová. “Se alguém de vós tiver falta de sabedoria”, diz Tiago 1:5, “persista ele em pedi-la a Deus, pois ele dá generosamente a todos”. Nosso Pai celestial nos dará o espírito santo de que necessitamos para tomarmos boas decisões. — Leia Lucas 11:9, 13.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Estudo pessoal

Quando compartilhamos com nossos irmãos o que aprendemos em nosso estudo pessoal da Palavra de Deus, eles se sentirão animados com o alimento espiritual que nos faz felizes.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Aproveite o seu dia...







Aproveite o seu dia

Ó Jeová seja a rocha de meu coração
Me ajude a prosseguir
e a continuar em minha designação.

Quantos Jordões há em nossas vidas,
Que com fé possamos molhar os pés
para com a ajuda de Jeová atravessá-los.

Que eu prepare meu coração
com a motivação correta,por meio de estudo e oração
Para que Jeová estabelece meus planos firmemente.

Que eu continue a orar todos os dias
Para pessoas sinceras na pregação encontrar,
e com a ajuda de Jeová,ensinar-lhes o caminho.

Saboreai e vede que Jeová é bom,
E mesmo que desafios enfrentemos
Nossos irmãos amorosos nos auxiliarão.


Zaine

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Olhai os lírios do campo.....

O Sermão do Monte - pare de estar ansioso

W79 1/4 - Jesus apresentou então uma segunda ilustração, dizendo: “Também no assunto do vestuário, por que estuais ansiosos, Aprendei uma lição dos lírios do campo, como eles crescem; não labutam nem fiam; mas eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestia como um destes.” — Mat. 6:28, 29.
Os “lírios do campo” provavelmente incluíam diversas das flores muito coloridas que apareciam nos campos da Galiléia. O Dicionário da Bíblia, de Hastings, em inglês, declara:
“Todas estas crescem no meio dos cereais, amiúde encimando-os e iluminando os amplos campos com seus vários graus de roxo avermelhado até roxo-violeta e azul, deveras, cores régias. Quem já tiver ficado em pé entre os trigais da Galiléia e tiver visto os belos racemos [cachos] destas flores elevando-se em todas as direções acima do cereal em pé, compreenderá imediatamente a propriedade da alusão de nosso Salvador . . . Entretanto, se entendermos por ‘lírios do campo’ apenas os lírios silvestres, estes também ficariam incluídos na expressão. A comparação de nosso Salvador seria então como uma ‘fotografia composta’, uma referência a todas as cores esplêndidas e formas belas das numerosas plantas silvestres abrangidas pelo nome lírio.”
Quando se observa “como” estas flores “crescem”, vê-se que fazem isso sem ‘labuta’ ou ‘fiação’, em que os homens precisam empenhar-se para produzir vestuário. No entanto, os lírios do campo estão ‘vestidos’ de beleza que nenhuma roupa humana pode igualar, nem mesmo uma tão famosa pela finura como a do Rei Salomão. — 2 Crô. 9:15-21.
Quanto à lição contida nesta ilustração, Jesus declarou: “Se Deus, pois, vestiu assim a vegetação do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vestirá ele tanto mais a vós, ó vós os de pouca fé?” — Mat. 6:30.
“A vegetação do campo” inclui as flores mencionadas por Jesus. Durante os verões quentes da Palestina, esta vegetação murcha já em dois dias. As hastes secas das flores e a grama eram recolhidas como combustível para os fornos de pão. Visto que Deus ‘veste’ belamente a vegetação que seca tão depressa, era boa a pergunta de Jesus: “Não vestirá ele tanto mais a vós, ó vós os de pouca fé?” Os servos de Deus são muito mais importantes do que as flores. A preocupação excessiva com a obtenção do necessário vestuário indicaria “pouca fé”.
“Portanto, nunca estejais ansiosos, dizendo: ‘Que havemos de comer?’ ou: ‘Que havemos de beber?’ ou: ‘Que havemos de vestir”? prosseguiu Jesus, “porque todas estas são as coisas pelas quais se empenham avidamente as nações. Pois o vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas.” — Mat. 6:31, 32.


Papel de Parede - Lírio 1920x1200 [Widescreen]






Papel de Parede - Lírio Asiático 1024x768


Papel de Parede - Lírio Branco 1024x768


Papel de Parede - Lírio laranja 1920x1200 [Widescreen]


Papel de Parede - Lírio 1024x768