segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Flor do Maracujá



A Flor do Maracujá
Pelas rosas, pelos lírios, 
Pelas abelhas, sinhá, 
Pelas notas mais chorosas 
Do canto do Sabiá, 
Pelo cálice de angústias 
Da flor do maracujá ! 

Pelo jasmim, pelo goivo, 
Pelo agreste manacá, 
Pelas gotas de sereno 
Nas folhas do gravatá, 
Pela coroa de espinhos 
Da flor do maracujá. 

Pelas tranças da mãe-d'água 
Que junto da fonte está, 
Pelos colibris que brincam 
Nas alvas plumas do ubá, 
Pelos cravos desenhados 
Na flor do maracujá. 

Pelas azuis borboletas 
Que descem do Panamá, 
Pelos tesouros ocultos 
Nas minas do Sincorá, 
Pelas chagas roxeadas 
Da flor do maracujá ! 

Pelo mar, pelo deserto, 
Pelas montanhas, sinhá ! 
Pelas florestas imensas 
Que falam de Jeová ! 
Pela lança ensangüentado 
Da flor do maracujá ! 

Por tudo que o céu revela ! 
Por tudo que a terra dá 
Eu te juro que minh'alma 
De tua alma escrava está !!.. 
Guarda contigo este emblema 
Da flor do maracujá ! 

Não se enojem teus ouvidos 
De tantas rimas em - a - 
Mas ouve meus juramentos, 
Meus cantos ouve, sinhá! 
Te peço pelos mistérios 
Da flor do maracujá!



Site: http://orbita.starmedia.com/~poemapage/Varela1.htm

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Flor...



 

Havia uma jovem muito bonita, que tinha tudo: um marido maravilhoso, filhos perfeitos, um emprego que pagava muitíssimo bem, uma família unida.
  O estranho é que ela não conseguia conciliar tudo isso - o trabalho e os afazeres lhe ocupavam todo o tempo e a sua vida estava deficitária em algumas áreas.
Se o trabalho consumia muito  tempo, ela tirava  dos filhos, se surgiam problemas, ela deixava de lado o marido.
E assim, as pessoas que ela amava eram sempre deixadas para depois.
 Até que um dia, seu pai, um homem muito sábio, lhe deu um presente: uma flor muito cara e raríssima, da qual havia apenas um exemplar em todo o mundo. E disse a ela:
“Filha, esta flor vai te ajudar muito mais do que você imagina!
Você terá apenas que regá-la e podá-la de vez em quando, às vezes conversar um pouquinho com ela, e ela te dará em troca esse perfume maravilhoso e essas lindas flores.”
  A jovem ficou emocionada, afinal a flor era de uma beleza sem igual. Mas o tempo foi passando, os problemas surgiam, o trabalho consumia todo o seu tempo, e a vida, que continuava confusa, não lhe permitia cuidar da flor. 
Ela chegava em casa, olhava a flor e as folhas ainda estavam lá, não mostravam nenhum sinal aparente de fraqueza ou morte, apenas estavam lá, lindas, perfumadas. Então ela passava direto, para lá e para cá.


Até que um dia, sem mais nem menos, a flor morreu. Ela chegou em casa e levou um susto! Estava completamente morta! Suas raízes estavam ressecadas, suas flores caídas e suas folhas amarelas. A Jovem chorou muito e contou a seu pai o que havia acontecido.
 Seu pai, sábio e ainda bondoso, respondeu:

“Eu já imaginava que isso aconteceria, e pior, eu não posso te dar outra flor, porque não existe outra igual a essa, 'ela era única', assim como 'seus filhos', 'seu marido' e 'sua família'e seus amigos.

Sim, pensem bem nisso: todos são bençãos que Jeová  te deu, mas você tem que aprender a regá-los, podá-los e dar atenção a eles, pois assim como a flor, os sentimentos também morrem. Você se acostumou a ver a flor lá, sempre florida, sempre perfumada, e se esqueceu de  cuidar dela.
Porque não cuidar das pessoas que você ama ?!"
E você? Tem cuidado das bênçãos que Jeová tem te tem dado?
 Lembra-se da flor, como ela são as bênçãos de Jeová . Ele nos dá, mas somos nós que temos que cuidar delas.
Ame a Jeová acima de tudo, e nunca esqueça que é Ele mesmo o originador daquilo que nós temos de mais precioso:
Família, Amigos e Irmãos na fé - Estes também ‘são únicos’.
Assim, nunca os esqueça ou os despreze devido às pressões impostas por este sistema que está prestes a desaparecer.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

"A Lei do Caminhão de Lixo."




Um dia peguei um taxi para o aeroporto.

Estávamos rodando na faixa certa quando, de repente, um carro preto saiu de repente do estacionamento direto na nossa frente.
O taxista pisou no freio bruscamente, deslizou e escapou de bater em outro carro, foi mesmo
por um triz!
O motorista desse outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós nervosamente.

 
Mas o taxista apenas sorriu e acenou para o cara, fazendo um sinal de positivo. E ele o fez de maneira bastante amigável. 
Indignado lhe perguntei: 'Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro, a nós e quase nos manda para o hospital ?!?!'  
Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo de 
"A Lei do Caminhão de Lixo."  
Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo.  
Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, de raiva, traumas e desapontamento.  
À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente.  
Nunca tome isso como pessoal.  
Isto não é problema seu! É dele!
Apenas sorria, acene, deseje-lhes sempre o bem, e vá em frente.  
Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, EM CASA, ou nas ruas.  
Fique tranquilo... respire E DEIXE O LIXEIRO PASSAR. 
O princípio disso é que pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia.  
A vida é muito curta, não leve lixo com você!
Limpe os sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódio e frustrações.
 Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o faz
A vida nào é apenas o  que  fazemos dela, mas também a maneira como  a  recebemos! 
 

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

O Verdadeiro Amor

Casal caminhando juntos

Um senhor de idade chegou a um consultório médico, para fazer um curativo em sua mão, na qual havia um profundo corte. E muito apressado pediu urgência no atendimento, pois tinha um compromisso.
O médico que o atendia, curioso perguntou o que tinha de tão urgente para fazer.
O simpático velhinho lhe disse que toda a manhã ia visitar sua esposa que estava em um abrigo para idosos, com mal de Alzheimer muito avançado.
O médico muito preocupado com o atraso do atendimento disse:
- Então hoje ela ficará muito preocupada com sua
demora?
No que o senhor respondeu:
-Não, ela já não sabe quem eu sou. Há quase cinco anos que não me reconhece mais.
O médico então questionou:
- Mas então para quê tanta pressa, e necessidade em estar com ela todas as manhãs, se ela já não o
reconhece mais?
O velhinho então deu um sorriso e batendo de leve no ombro do médico respondeu:
-Ela não sabe quem eu sou... Mas eu sei muito bem quem ela é!
O médico teve que segurar suas lágrimas enquanto pensava...
O verdadeiro AMOR, não se resume ao físico, nem ao romântico.
O verdadeiro AMOR é aceitação de tudo que o outro é...
De tudo que foi um dia... Do que será amanhã... E do que já não é mais.

 O verdadeiro companheiro está amando todo o tempo e é um irmão nascido para quando há aflição.

(Provérbios 17:17)

Exemplo a seguir — Lídia



Embora fosse recém-convertida, Lídia tomou a iniciativa de demonstrar hospitalidade a Paulo e a seus companheiros. (Atos 16:14, 15) Por ter feito isso, ela teve o privilégio de usufruir a companhia desses discípulos. Depois de Paulo e Silas terem sido soltos da prisão, aonde foram? Direto para a casa de Lídia! — Atos 16:40.
Assim como Lídia, será que você não poderia tomar a iniciativa de conhecer outros? Como você pode fazer isso? Vá aos poucos. Esforce-se para conversar com uma pessoa de cada vez. Pode estabelecer o alvo de iniciar uma conversa com pelo menos uma pessoa toda vez que assistir às reuniões cristãs. Tente sorrir. Se não sabe o que dizer, faça perguntas ou conte algo sobre você. Seja um bom ouvinte. Com o tempo, pode ser que você sinta vontade de falar mais. Em geral, as pessoas reagem bem a palavras sinceras, gentis e agradáveis. (Provérbios 16:24) Por causa da natureza amigável e hospitaleira de Lídia, ela foi abençoada com bons amigos. Se você seguir o exemplo dela, isso também acontecerá com você!