terça-feira, 27 de setembro de 2011

Rosas para você

Essas rosas lindas são da Africa.


Estou sem o PC, usando um netbook. 
Não consigo fazer muito com ele.








Semana da visita de nosso Superintendente de circuito na congregação.
E temos o privilégio de tê-los conosco em casa.
Logo voltarei a postar o texto diário.


Até breve.


Rose



sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Considero também, deveras, todas as coisas como perda, por causa do valor superior do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor. Por causa dele tenho aceito a perda de todas as coisas e as considero como uma porção de refugo. — Fil. 3:8.



Muitas pessoas esperam realizar durante sua vida algo que tenha significado duradouro. Temos visto que até mesmo notáveis realizações no mundo de hoje com freqüência são logo esquecidas. No entanto, as obras que Jeová está realizando com relação à santificação de seu nome sem dúvida serão preservadas num registro permanente como parte da história teocrática. Elas serão lembradas para sempre. (Pro. 10:7; Heb. 6:10) Estimemos nosso privilégio de participar na histórica obra da educação divina.



quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Persisti em andar por espírito. — Gál. 5:16.

Lençóis Maranhenses

Mesmo com o apoio de prestimosos amigos na congregação,  talvez achemos difícil lidar com os desafios diários. O que  precisamos enfrentar talvez nos deixe um tanto perdidos, como se estivessemos num longo túnel de problemas. É em especial nesses momentos que  devemos pedir espírito santo a Jeová. “Quando estou fraco”, escreveu o apóstolo Paulo, “então é que sou poderoso”. (Leia 2 Coríntios 4:7-10; 12:10.) Paulo sabia que o espírito de Deus pode contrabalançar as fraquezas humanas, sejam quais forem. Assim, a força ativa de Deus pode fortalecê-nos sempre que nos sentirmos fracos e precisarmos de ajuda. Paulo escreveu que ele podia ‘ter prazer em fraquezas’. Quando estava fraco é que sentia a operação do espírito santo nele.  Podemos sentir o mesmo. — Rom. 15:13.
O texto de hoje nos ajudará a lidarmos com esses problemas.





quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Queremos comportar-nos honestamente em todas as coisas. — Heb. 13:18.

Maranhão

Os benefícios de se falar a verdade são muitos. Mantemos uma consciência limpa, que nos dá paz mental e um coração calmo. (Pro. 14:30; Fil. 4:6, 7) Ter uma consciência limpa é de grande valor para Deus. Além disso, falar a verdade evita o medo de ser desmascarado ou exposto por outros. — 1 Tim. 5:24.
Será que nós também louvamos ao Criador por meio de nosso bom caráter moral? Paulo disse: “Temos renunciado às coisas dissimuladas, que são vergonhosas, não andando com astúcia.” (2 Cor. 4:2) Assim, façamos o máximo para sempre falar a verdade com o nosso próximo. Isso resultará em glória para nosso Pai celestial e para seu povo.




terça-feira, 20 de setembro de 2011

Não podeis trabalhar como escravos para Deus e para as Riquezas. — Mat. 6:24.

Maranhão


Ser dedicado a Jeová resulta em felicidade porque envolve dar de nós mesmos. Jesus declarou uma verdade básica, quando disse: “Há mais felicidade em dar do que há em receber.” (Atos 20:35) Jesus sentiu plenamente a felicidade de “dar” durante seu ministério terrestre. Quando necessário, ele ficava sem descanso, comida e conforto para poder ajudar outros a encontrar o caminho para a vida. (João 4:34) Jesus gostava de alegrar o coração de seu Pai. Ele disse: “Faço sempre as coisas que lhe agradam.” — João 8:29; Pro. 27:11.
Portanto, Jesus indicou a seus seguidores um modo de vida satisfatório quando disse: “Se alguém quer vir após mim negue-se a si mesmo.” (Mat. 16:24) Por fazer isso, nós nos achegamos a Jeová. Haveria alguém melhor do que ele para cuidar de nós de modo amoroso?

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Salmo 121




Viajem para Poços de Caldas




“Minha ajuda procede de Jeová, Aquele que fez o céu e a terra.” — SALMO 121:2.


 QUEM de nós nunca precisou da ajuda de outros? A verdade é que todos nós precisamos de ajuda de vez em quando — para enfrentar um problema grave, suportar uma perda dolorosa ou agüentar uma provação difícil. Quando precisam de ajuda, muitos recorrem a um amigo que se importa com eles. Conversar com um amigo assim pode tornar o problema mais fácil de suportar. Mas nossos semelhantes só podem nos ajudar até certo ponto. Além disso, outros talvez nem sempre estejam em condições de prestar ajuda quando necessário.
  Mas existe um Ajudador que tem poder e recursos ilimitados. Ele também nos garante que nunca nos abandonará. Foi a respeito dele que o salmista declarou com toda confiança: “Minha ajuda procede de Jeová.” (Salmo 121:2) Por que o salmista estava convencido de que Jeová o ajudaria? Para responder a essa pergunta, examinemos o Salmo 121. Fazer isso nos permitirá ver por que nós também podemos confiantemente recorrer a Jeová como nosso Ajudador.


Uma fonte de ajuda infalível


 O salmista começou explicando que o fato de Jeová ser o Criador serve como base para se confiar nele: “Levantarei meus olhos para os montes. Donde virá a minha ajuda? Minha ajuda procede de Jeová, Aquele que fez o céu e a terra.” (Salmo 121:1, 2) O salmista não levantou os olhos simplesmente para um monte qualquer. Quando essas palavras foram registradas, o templo de Jeová situava-se em Jerusalém. Essa cidade, localizada no alto dos montes de Judá, era o lugar simbólico da morada de Jeová. (Salmo 135:21) É possível que o salmista tenha levantado os olhos para os montes de Jerusalém, onde ficava o templo de Jeová, buscando com confiança sua ajuda. Por que o salmista tinha tanta certeza de que Jeová poderia ajudá-lo? Porque Ele é “Aquele que fez o céu e a terra”. Em outras palavras, o salmista disse: ‘Com certeza não há nada que impeça o Criador todo-poderoso de me ajudar!’ — Isaías 40:26.




Bom dia
                                 Rose


segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Tempo - Bem valioso




O Tempo É Unidirecional. Embora o tempo seja universal, nenhum homem que vive é capaz de defini-lo. É tão insondável quanto o espaço. Não há quem possa explicar onde começou a corrente do tempo e para onde vai. Estas coisas pertencem ao ilimitado conhecimento de Jeová, que é descrito como Deus de “tempo indefinido a tempo indefinido”. — Sal. 90:2.
 É, contudo, possível entender certas características do tempo. Pode-se medir seu aparente índice de escoamento. Além disso, é apenas unidirecional. Como o tráfego numa rua de mão única, o tempo passa inexoravelmente num só sentido — para frente, sempre para frente. Qualquer que seja sua velocidade para frente, jamais se pode fazer o tempo recuar. O presente em que vivemos é momentâneo. Contudo, este presente está em movimento; corre continuamente em direção ao passado, sem cessar.
 O passado. O passado passou; entrou na história, e nunca poderá repetir-se. Toda tentativa de fazê-lo retornar é tão impossível quanto tentar fazer uma cachoeira cair de baixo para cima, ou uma flecha voar de volta em direção do arco que a atirou. Nossos erros deixaram suas marcas na corrente do tempo; só Jeová as pode apagar. (Isa. 43:25) Da mesma forma, as boas ações do homem, praticadas no passado, constituem uma folha de serviço que “retornará a ele” junto com bênçãos de Jeová. (Pro. 12:14; 13:22) O passado ou foi ganho ou foi perdido. Não se tem mais controle sobre ele.
O Futuro. O futuro é diferente. Está vindo sempre ao nosso encontro. Com a ajuda da Palavra de Deus, podemos reconhecer os obstáculos que porventura surjam diante de nós, e preparar-nos para fazer face a eles. Podemos acumular para nós “tesouros no céu”. (Mat. 6:20) Tais tesouros não serão varridos pela corrente do tempo. Ficarão conosco, e perdurarão num futuro eterno de bênçãos. Estamos interessados no uso sábio do tempo, pois nosso futuro depende disso. — Efé. 5:15, 16.

(Toda Escritura. Pg 278)

Que as mulheres se adornem em vestido bem arrumado, com modéstia e bom juízo. — 1 Tim. 2:9.

Poços de Caldas

Jeová abençoe sua semana

Rose