terça-feira, 3 de novembro de 2015

Ele realmente invocará o mal . . . sobre o seu Deus. — Isa. 8:21.


Nos dias de Isaías, a nação de Judá se encontrava em apuros. Estava cercada de inimigos. A comida era escassa. Muitos passavam fome. Em vez de buscarem a ajuda de Jeová para lidar com essas aflições, eles começaram a ‘invocar o mal’ contra o seu rei e o seu Deus. Eles culparam a Jeová por seus problemas. Se formos afligidos por causa de uma tragédia ou de problemas pessoais, será que também diremos no coração: ‘Onde estava Jeová quando precisei dele?’ Por não terem todos os fatos, os israelitas nos dias de Ezequiel achavam que o caminho de Jeová ‘não era acertado’. (Eze. 18:29) É como se eles tivessem se constituído juízes de Deus, confiando em seu entendimento limitado dos acontecimentos. Se às vezes não entendemos bem um relato bíblico ou como as coisas acontecem na nossa vida, será que achamos no coração que o caminho de Jeová é injusto, ‘não acertado’? — Jó 35:2. w13 15/8 2:8, 9

Fonte: http://www.jw.org/pt/

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Sede como livres, contudo, mantende a vossa liberdade, não como disfarce para a maldade, mas como escravos de Deus. — 1 Ped. 2:16.


Para vivermos à altura de nossa dedicação, precisamos vencer alguns obstáculos. Estamos numa luta contra dois inimigos. Paulo descreveu o primeiro inimigo, ao dizer: “Eu realmente me deleito na lei de Deus segundo o homem que sou no íntimo, mas observo em meus membros outra lei guerreando contra a lei da minha mente e levando-me cativo à lei do pecado que está nos meus membros.” (Rom. 7:22, 23) Nós também enfrentamos a imperfeição herdada. Por isso, precisamos lutar constantemente contra nossas tendências carnais. O segundo inimigo é este mundo sob influência demoníaca. Satanás, o governante do mundo, direciona seus ataques contra nós, tentando fazer com que quebrantemos nossa lealdade a Jeová e a Jesus. Ele quer que sejamos seus escravos, usando tentações para nos levar a ceder à sua influência corrompedora. (Efé. 6:11, 12) Uma tática que Satanás usa para isso é fazer o mundo parecer atraente, fascinante. — 1 João 2:15, 16. w13 15/10 2:5, 6

Fonte: http://www.jw.org/pt/




sábado, 31 de outubro de 2015

Provérbios 3:5,6


Confiar em Deus. 
A confiança é fundamental para ter uma boa relação com Jeová. Salomão escreveu: “Confia em Jeová de todo o teu coração e não te estribes na tua própria compreensão. Nota-o em todos os teus caminhos, e ele mesmo endireitará as tuas veredas.” (Provérbios 3:5, 6) Confiar em Deus por buscar a sua orientação e obedecê-Lo acrescenta profundo significado à vida. Agindo assim, um ser humano pode alegrar o coração de Jeová e fornecer-Lhe uma resposta às questões levantadas por Seu adversário, Satanás. — Provérbios 27:11.