segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Tinham também João por assistente. — Atos 13:5.


João Marcos usou bem os seus anos de solteiro na juventude. Ele, sua mãe Maria e seu primo Barnabé foram alguns dos primeiros membros da congregação de Jerusalém. É possível que a família de Marcos tivesse boa condição financeira, pois tinha casa própria na cidade e pelo menos uma serva. (Atos 12:12, 13) Mas, mesmo com essas vantagens, o jovem Marcos não era egoísta nem vivia só para os prazeres. Tampouco se contentava em estabelecer-se e levar uma confortável vida familiar. É provável que seu companheirismo desde cedo com os apóstolos tenha criado nele o desejo de ser missionário. Assim, ele juntou-se animadamente a Paulo e Barnabé na sua primeira viagem missionária na qualidade de assistente. Mais tarde, viajou com Barnabé e, tempos depois, o encontramos servindo com Pedro em Babilônia. (Atos 15:39; 1 Ped. 5:13) Marcos granjeou uma excelente reputação como pessoa disposta a ministrar e a fazer mais no serviço de Deus. 
w11 15/1 3:8


sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Perseguirão também a vós. — João 15:20.


Muitos cristãos que no passado ou no presente enfrentaram e venceram perseguição relatam que, no auge das provações, sentiram paz interior, que é um dos aspectos do fruto do espírito santo de Deus. (Gál. 5:22) Essa paz, por sua vez, os ajudou a proteger o coração e as faculdades mentais. Sim, Jeová usa sua força ativa para capacitar seus servos a superar as provações e a agir com sabedoria diante da adversidade. Observadores muitas vezes ficaram admirados com a determinação do povo de Deus de se manter íntegro mesmo quando cruelmente perseguido. As Testemunhas de Jeová pareciam imbuídas de uma força sobre-humana, e de fato estavam. O apóstolo Pedro nos garante: “Se fordes vituperados pelo nome de Cristo, felizes sois, porque o espírito de glória, sim, o espírito de Deus, está repousando sobre vós.” (1 Ped. 4:14) Sermos perseguidos por defender normas justas indica que temos a aprovação divina. — Mat. 5:10-12.
 w11 15/1 5:6, 7



quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Esta é a confiança que temos nele, que, não importa o que peçamos segundo a sua vontade, ele nos ouve. — 1 João 5:14.


Para os tímidos, comentar nas reuniões pode ser um verdadeiro desafio. Se esse for o seu caso, talvez ajude lembrar-se de que sua situação não é incomum. Até mesmo servos fiéis de Deus, como Moisés e Jeremias, expressaram falta de confiança na sua capacidade de falar em público. (Êxo. 4:10; Jer. 1:6) No entanto, assim como Jeová ajudou aqueles servos do passado a louvá-lo publicamente, ele ajudará você a oferecer sacrifícios de louvor. (Heb. 13:15) Como você pode receber a ajuda de Jeová para vencer seu receio de dar comentários? Primeiro, prepare-se bem para a reunião. Daí, antes de ir ao Salão do Reino, ore a Jeová e peça especificamente que ele lhe dê coragem para comentar. (Fil. 4:6) Você estará pedindo algo que é ‘segundo a vontade de Deus’, de modo que poderá confiar que ele atenderá sua oração. — Pro. 15:29. 
w10 15/10 4:12



segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Não estejais ansiosos de coisa alguma. — Fil. 4:6.


Por causa de sua fé, o apóstolo Paulo superou muitas adversidades que ameaçavam a sua vida. (2 Cor. 11:23-28) Como ele se manteve equilibrado e estável emocionalmente nessas circunstâncias provadoras? Por confiar em Jeová e sempre orar. Durante o período de prova que pelo visto culminou no seu martírio, Paulo escreveu: “O Senhor estava perto de mim e me infundiu poder, para que, por meu intermédio, se efetuasse plenamente a pregação e todas as nações a ouvissem; e fui livrado da boca do leão.” (2 Tim. 4:17) Assim, Paulo podia garantir aos seus irmãos que não havia necessidade de ‘ficarem ansiosos por coisa alguma’. (Fil. 4:6, 7, 13) Às vezes, pode parecer que as nossas orações não estão sendo atendidas — pelo menos, não na hora ou do modo como esperamos. Se assim for, sem dúvida deve haver um bom motivo. Jeová sabe qual é, mas talvez fique claro para nós apenas no futuro. De uma coisa, porém, podemos estar certos: Deus não abandona os que lhe são fiéis. — Heb. 6:10. 
w11 15/1 5:15, 17


quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Fica parado e mostra-te atento às obras maravilhosas de Deus. — Jó 37:14.


As adversidades podem assumir muitas formas — revés financeiro, perda de emprego, desastre natural, morte de uma pessoa amada, doença, e assim por diante. Visto que vivemos em “tempos críticos” é de esperar que mais cedo ou mais tarde todos nós venhamos a sofrer algum tipo de provação. (2 Tim. 3:1) Quando isso ocorrer, é importante não entrar em pânico. O espírito santo pode nos fortalecer para superar qualquer tipo de adversidade. Jó sofreu sucessivas adversidades. Ele perdeu seu meio de vida, seus filhos, seus amigos, sua saúde, e sua esposa deixou de confiar em Jeová. (Jó 1:13-19; 2:7-9) O que ajudou Jó a suportar suas provações? E o que pode nos ajudar a suportar as nossas? O seguinte: lembrar e meditar a respeito das várias manifestações do espírito santo e do poder de Jeová. (Jó 38:1-41; 42:1, 2) Talvez nos lembremos de períodos em nossa vida em que vimos evidências do interesse de Deus por nós pessoalmente. Ele ainda se interessa por nós.
 w11 15/1 5:13, 14



quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

De modo algum te deixarei e de modo algum te abandonarei. — Heb. 13:5.


Será que a sua atitude para com “o mundo” e “as coisas no mundo” reflete sua total confiança em Deus? (1 João 2:15-17) São as riquezas espirituais e os privilégios de serviço relacionados com o Reino mais desejáveis e importantes para você do que as coisas que o mundo oferece? (Fil. 3:8) Você se esforça em manter um ‘olho singelo’? (Mat. 6:22) Naturalmente, Deus não quer que você seja imprudente ou irresponsável, em especial se tiver uma família para cuidar. (1 Tim. 5:8) Mas ele com certeza espera que seus servos confiem plenamente nele — não no agonizante mundo de Satanás. Por exemplo Roy e Petina, que ainda têm uma filha em casa, decidiram trabalhar menos no serviço secular a fim de poderem servir no ministério de tempo integral.“Nós éramos pioneiros antes de termos nosso filho e nossa filha, e nunca perdemos o desejo de ser pioneiros” diz Roy. “Assim, quando nossos filhos cresceram, voltamos ao ministério de tempo integral. Dinheiro algum pode se comparar com as bênçãos que temos recebido.” 
w11 15/3 2:13, 16



terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós. — João 13:35.



Jesus ordenou que seus discípulos mostrassem amor abnegado entre si. (João 13:34) Esse amor seria seu sinal identificador. Ele também os exortou: “Continuai a amar os vossos inimigos e a orar pelos que vos perseguem.” (Mat. 5:44) Além de ensinar seus discípulos a respeito do amor, Jesus lhes mostrou também o que deviam odiar. Foi dito sobre ele: ‘Amou a justiça e odiou o que é contra a lei [iniquidade].’ (Heb. 1:9; Sal. 45:7) Isso mostra que temos de desenvolver não só amor à justiça, mas também ódio ao pecado, ou ao mal. Vale mencionar que o apóstolo João disse especificamente: “Todo aquele que pratica o pecado está também praticando o que é contra a lei, e assim o pecado é aquilo que é contra a lei.” (1 João 3:4) Portanto, como cristãos, é bom nos perguntar: ‘Odeio o mal?’ 
w11 15/2 4:1-3






segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Por ter [Jesus] mesmo sofrido, ao ser posto à prova, pode vir em auxílio daqueles que estão sendo postos à prova. — Heb. 2:18.


A experiência de Jesus como humano contribuiu muito para habilitá-lo como Rei. O apóstolo Paulo escreveu: “Ele estava obrigado a tornar-se igual aos seus ‘irmãos’ em todos os sentidos, para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel nas coisas referentes a Deus, a fim de oferecer sacrifício propiciatório pelos pecados do povo.” (Heb. 2:17) Visto que Jesus foi “posto à prova”, ele pode ser compreensivo com os que sofrem provações. A sua compaixão ficou evidente durante seu ministério terrestre. Doentes, incapacitados, oprimidos — até mesmo crianças sentiam-se à vontade na sua presença. (Mar. 5:22-24, 38-42; 10:14-16) Os mansos e espiritualmente famintos também se sentiam atraídos a ele. Por outro lado, da parte dos orgulhosos, dos arrogantes e dos que ‘não tinham neles o amor de Deus’ ele enfrentou rejeição, ódio e oposição. — João 5:40-42; 11:47-53.
 w10 15/12 3:9



sábado, 15 de dezembro de 2012

Tornai-vos constantes inabaláveis, tendo sempre bastante para fazer na obra do Senhor, sabendo que o vosso labor não é em vão em conexão com o Senhor. — 1 Cor. 15:58.


Analisar o texto diário juntos e participar na adoração em família são ótimas oportunidades para unificar o modo de pensar e os objetivos da família. Além disso, trabalhem como casal no ministério e, se possível, sirvam juntos como pioneiros, mesmo que suas circunstâncias permitam fazer isso só por um mês ou um ano. Uma irmã que serviu como pioneira com o marido disse: “O ministério era um dos modos de passarmos tempo juntos e conversarmos de verdade. Visto que tínhamos o mesmo objetivo de ajudar outros em sentido espiritual, senti que éramos de fato uma ‘dupla’. Eu me senti mais achegada a ele não só como marido, mas também como bom amigo.” Ao trabalharem juntos em objetivos meritórios, seus interesses, prioridades e hábitos aos poucos se harmonizarão até que, como Áquila e Priscila, vocês cada vez mais pensarão, sentirão e agirão como “uma só carne”. — Gên. 2:24. 
w11 15/1 2:14


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

O que corresponde a isso salva-vos também agora, a saber, o batismo. — 1 Ped. 3:21.


Como você explicaria o objetivo do batismo? Alguns talvez pensem que é para evitar cair no pecado. No entanto, o batismo não é um contrato que o impede de fazer coisas que secretamente gostaria de fazer. Você deve ser batizado apenas quando estiver bem ciente do que significa ser Testemunha de Jeová e certo de que está preparado para assumir essa responsabilidade. (Ecl. 5:4, 5) Outra razão para ser batizado é que Jesus encarregou seus seguidores de ‘fazer discípulos, batizando-os’. (Mat. 28:19, 20) O batismo é também um passo importante para quem deseja ser salvo. Mas isso não significa que o batismo é como uma apólice de seguro que você adquire como proteção em caso de desastre. Em vez disso, você se submete ao batismo porque ama a Jeová e deseja servi-lo de todo o coração, alma, mente e força. — Mar. 12:29, 30. 
w10 15/11 3:12, 13


quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Confiai em Jeová para todo o sempre, pois em Jah Jeová está a Rocha dos tempos indefinidos. — Isa. 26:4.


Pergunte-se: ‘Conheço Jeová tão bem a ponto de confiar totalmente nele? Encaro o futuro com confiança, ciente de que Deus tem o pleno controle?’ Uma coisa é confiar em Jeová no caso de sua promessa do Paraíso ou da ressurreição — coisas que ansiamos. Mas algo bem diferente é confiar nele em questões morais, estar totalmente convicto de que se submeter aos seus caminhos e padrões é o proceder correto e trará real felicidade. O Rei Salomão escreveu esta exortação: “Confia em Jeová de todo o teu coração e não te estribes na tua própria compreensão. Nota-o em todos os teus caminhos, e ele mesmo endireitará as tuas veredas.” (Pro. 3:5, 6) Observe a referência a “caminhos” e “veredas”. De fato, todo o nosso modo de viver — não só a nossa esperança cristã — deve refletir confiança em Deus. 
w11 15/3 2:4, 5




quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Em amor fraternal, tende terna afeição uns para com os outros. Tomai a dianteira em dar honra uns aos outros. — Rom. 12:10.


Paulo escreveu essas palavras a cristãos ungidos, todos os quais adotados como filhos pelo mesmo Pai, Jeová. Assim, num sentido muito significativo, eles eram uma unida família. (Rom. 12:5) Portanto, os cristãos ungidos nos dias de Paulo tinham realmente uma forte razão para respeitar uns aos outros. O mesmo se aplica aos ungidos hoje. Que dizer dos que são das “outras ovelhas”? (João 10:16) Embora ainda não tenham sido adotados como filhos de Deus, eles podem de direito chamar um ao outro de irmão ou de irmã porque formam uma unida família cristã mundial. (1 Ped. 2:17; 5:9) Assim, se os das outras ovelhas sabem exatamente o que significa usar os termos “irmão” ou “irmã”, eles têm também uma forte razão para ter sincero respeito pelos seus companheiros de adoração. — 1 Ped. 3:8.
 w10 15/10 3:8, 9



segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Argucioso é aquele que tem visto a calamidade e passa a esconder-se. — Pro. 22:3.


A que tentações você tem de resistir? Seria prudente meditar em como um passo em falso pode levar a outro e, então, a uma transgressão séria. (Tia. 1:14, 15) Pense na mágoa que um ato de infidelidade causaria a Jeová, à congregação e à sua família. Uma consciência limpa, porém, resulta da lealdade aos princípios divinos. (Sal. 119:37) Sempre que enfrentar testes assim, esteja decidido a orar pedindo força para resistir. Satanás procura ocasiões convenientes para testar a nossa integridade. Por isso, é vital nos mantermos fortes em sentido espiritual. Satanás muitas vezes ataca quando percebe que seu alvo está no ponto mais vulnerável. Então, é quando nos sentimos cansados ou desanimados que devemos, mais do que nunca, pedir a Jeová sua ajuda protetora e seu espírito santo. — 2 Cor. 12:8-10.
 w11 15/1 4:9, 10



domingo, 9 de dezembro de 2012

Por favor, tem prazer nas ofertas voluntárias de minha boca, ó Jeová. — Sal. 119:108.


Pregar com zelo prova nosso amor a Jeová e nosso desejo de ter sua aprovação. Veja, por exemplo, como o profeta Oseias exortou os israelitas que haviam adotado a adoração falsa e perdido o favor de Deus. (Ose. 13:1-3) Oseias lhes disse que implorassem: “Que tu [Jeová] perdoes o erro; e aceita o que é bom, e nós ofereceremos em troca os novilhos de nossos lábios.” (Ose. 14:1, 2) O novilho era o animal mais caro que um israelita podia oferecer a Jeová. Assim, “os novilhos de nossos lábios” referiam-se a palavras sinceras e bem pensadas proferidas em louvor do Deus verdadeiro. Como Jeová encarava os que ofereciam tais sacrifícios? Ele disse: “Amá-los-ei de minha própria vontade.” (Ose. 14:4) Aos que lhe ofereciam tais sacrifícios de louvor, Jeová concedia perdão, aprovação e amizade. Louvar a Jeová publicamente sempre foi um aspecto importante na adoração verdadeira.
 w11 15/2 2:14-16



quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Por isso é que o homem deixará seu pai e sua mãe, e tem de se apegar à sua esposa, e eles têm de tornar-se uma só carne. — Gên. 2:24.


Jeová Deus, o Originador do casamento, com certeza merece nosso respeito. Como Criador, Soberano e Pai celestial, ele é corretamente descrito como Aquele que confere “toda boa dádiva e todo presente perfeito”. (Tia. 1:17; Rev. 4:11) A Bíblia aponta o casamento como uma dessas ‘boas’ dádivas de Deus. (Rute 1:9; 2:12) Ao realizar o primeiro casamento, Jeová deu ao casal, Adão e Eva, instruções específicas sobre como ser bem-sucedidos. (Mat. 19:4-6) Assim como aquele primeiro casal, muitas pessoas hoje tomam decisões conjugais dando pouco ou nenhum valor às orientações de Jeová. Alguns são contra o casamento, ao passo que outros tentam redefini-lo para adequá-lo aos seus próprios desejos. (Rom. 1:24-32; 2 Tim. 3:1-5) Eles desconsideram o fato de que o casamento é uma dádiva de Deus, e que, ao desrespeitá-la, desrespeitam também seu originador, Jeová Deus.
 w11 15/1 2:1-3

Tenha um lindo dia
Rose

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O próprio jarro grande de farinha não se esgotará e a própria bilha pequena de azeite não ficará carente. — 1 Reis 17:14.


Tudo que a viúva se Sarefá tinha como alimento era “um punhado de farinha num jarro grande e um pouco de azeite numa bilha pequena”. Ela achava que não tinha o suficiente para dividir com o profeta e lhe disse isso. (1 Reis 17:8-12) Ainda assim, Elias insistiu que ela primeiro fizesse para ele “um pequeno bolo redondo”, garantindo que Jeová proveria alimento para ela e para seu filho. A questão com que a viúva se confrontava envolvia mais do que apenas decidir o que fazer com a sua última porção de alimento. Será que confiaria que Jeová salvaria tanto a ela como a seu filho, ou será que ela daria primazia às suas necessidades materiais em vez de buscar a aprovação e a amizade de Deus? Todos nós estamos diante de uma questão similar. Estaremos mais interessados em ganhar a aprovação de Jeová do que em buscar segurança material? Temos todos os motivos para confiar em Deus e servi-lo. E podemos tomar algumas medidas para buscar sua aprovação. 
w11 15/2 2:1-3





sábado, 24 de novembro de 2012

Sede fervorosos de espírito. — Rom. 12:11.




O termo traduzido ‘fervoroso’ significa literalmente “fervente”. (Kingdom Interlinear [Interlinear do Reino]) Para manter a fervura num recipiente de água é preciso uma constante provisão de calor. De modo similar, para ‘sermos fervorosos de espírito’ precisamos de um fluxo contínuo do espírito de Deus. A maneira de obter esse benefício é usar todas as provisões de Jeová para nosso fortalecimento espiritual. Isso significa levar a sério a nossa adoração em família e na congregação — ser regular no estudo pessoal e familiar, na oração e em nos reunir com outros cristãos. Isso nos ajudará a ter o “fogo” para sustentar a “fervura” que nos manterá “fervorosos de espírito”. (Atos 4:20; 18:25) Quais cristãos dedicados, nosso objetivo, como no caso de Jesus, é fazer tudo o que Jeová deseja que façamos. (Heb. 10:7) Hoje, a vontade de Jeová é que o maior número possível de pessoas se reconcilie com ele. Portanto, dediquemo-nos zelosamente — assim como Jesus e Paulo — à mais importante e urgente tarefa a ser realizada hoje em dia. 
— 1 Cor. 11:1. w10 15/12 2:16-18

Tenha um lindo dia
Rose

domingo, 11 de novembro de 2012

Será que era isso o que Deus queria?



ABRA qualquer jornal. Assista a um noticiário na televisão ou no rádio. Quantas notícias sobre crime, guerra e terrorismo! Pense nos seus próprios problemas. Talvez uma doença ou a morte de um ente querido esteja lhe causando grande sofrimento. Você talvez se sinta como Jó, um homem bom que certa vez disse que se sentia ‘mergulhado na aflição’. — Jó 10:15, Nova Versão Internacional.
Pergunte-se:
▪ Será que era isso o que Deus queria para mim e para toda a humanidade?
▪ Onde posso encontrar ajuda para lidar com meus problemas?
▪ Há esperança de que um dia teremos paz na Terra?
A Bíblia dá respostas satisfatórias a essas perguntas.

A BÍBLIA ENSINA QUE DEUS FARÁ AS SEGUINTES MUDANÇAS NA TERRA:

‘Enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor.’ — Revelação (Apocalipse) 21:4
“O coxo estará escalando como o veado.” — Isaías 35:6
“Abrir-se-ão os olhos dos cegos.” — Isaías 35:5
“Todos os que estão nos túmulos memoriais . . . sairão.” — João 5:28, 29
“Nenhum residente dirá: ‘Estou doente.’” — Isaías 33:24
“Virá a haver bastante cereal na terra.” — Salmo 72:16

BENEFICIE-SE DO QUE A BÍBLIA ENSINA
Não descarte logo o que lhe foi apresentado  como se fosse apenas uma ilusão. Deus prometeu realizar tais coisas, e a Bíblia explica como ele fará isso.
Mas a Bíblia vai além disso. Ela fornece a chave para que você tenha desde já uma vida realmente gratificante. Pense um pouco em suas próprias ansiedades e problemas. Talvez envolvam questões financeiras, problemas familiares, doença, ou a morte de uma pessoa amada. A Bíblia pode ajudá-lo a enfrentar os problemas, e trazer-lhe alívio, respondendo a perguntas como estas:

▪ Por que sofremos?
▪ Como lidar com as ansiedades da vida?
▪ Como podemos tornar mais feliz a vida em família?
▪ Existe vida após a morte?
▪ Será que um dia veremos de novo nossos parentes e amigos que já morreram?
▪ Como podemos ter certeza de que Deus cumprirá suas promessas?


COMO MANUSEAR A BÍBLIA
  A BÍBLIA compõe-se de 66 livros e cartas. Esses são divididos em capítulos e versículos, para pronta consulta. Nos textos citados nesta publicação, o primeiro número após o nome do livro ou da carta da Bíblia indica o capítulo, e o número seguinte, o versículo. Por exemplo, a citação “2 Timóteo 3:16” se refere à segunda carta a Timóteo, capítulo 3, versículo 16.
  Você aprenderá rapidamente a manusear a Bíblia procurando os textos citados nesta publicação. E que tal iniciar um programa de leitura diária da Bíblia? Lendo de três a cinco capítulos por dia, poderá ler a Bíblia inteira em um ano.

Fonte: http://www.jw.org/pt/

Poderá ler a Bíblia online.
Clik sobre a Bíblia no alto da página a sua direita.



Gostaria de saber; "Qual é a verdade sobre Deus?"




Vamos aprender juntos sobre isso?


Tenha um dia abençoado

Rose

Os que conhecem o teu nome confiarão em ti. — Sal. 9:10.


Em breve a simbólica saraiva do dia de Jeová atingirá a Terra. Esquemas humanos não conseguirão dar proteção, nem o farão abrigos nucleares ou riqueza. Isaías 28:17 destaca: “A saraiva terá de arrasar o refúgio da mentira e as águas é que levarão de enxurrada o próprio esconderijo.” Tanto agora como durante esse acontecimento futuro, a verdadeira segurança para o povo de Deus tem a ver com o seu Deus, Jeová. O nome Sofonias, que significa “Jeová Escondeu”, aponta para essa verdadeira fonte de esconderijo. Apropriadamente, temos este sábio conselho: ‘Refugie-se no nome de Jeová.’ (Sof. 3:12) Mesmo agora podemos e devemos nos refugiar no nome de Jeová, confiando nele sem reservas. Lembremo-nos todos os dias desta garantia inspirada: “O nome de Jeová é uma torre forte. O justo corre para dentro dela e recebe proteção.” — Pro. 18:10.
 w11 15/1 1:20, 21

Tenha um lindo dia
Rose

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Não nos leves à tentação, mas livra-nos do iníquo. — Mat. 6:13.


Jeová não abandonará seus servos fiéis que fazem esse pedido. Em outra ocasião, Jesus disse: “O Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem.” (Luc. 11:13) Como é bom saber que Jeová promete dar-nos essa força para fazer o que é direito! Naturalmente, isso não significa que Jeová impedirá que sejamos tentados. (1 Cor. 10:13) É quando surge a tentação, porém, que se deve orar ainda mais intensamente. (Mat. 26:42) Ao enfrentar as tentações do Diabo, Jesus citou as Escrituras. Ele tinha bem claro na mente a Palavra de Deus quando respondeu: “Está escrito . . . Novamente está escrito . . . Vai-te, Satanás! Pois está escrito . . .” (Mat. 4:1-10) Foi o amor a Jeová e à sua Palavra que levou Jesus a rejeitar os engodos que o Tentador apresentou. Depois de Jesus ter resistido às tentações repetidas vezes, Satanás o deixou. 
w11 15/1 4:5, 6

Tenha um lindo dia
Rose


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Nossa necessidade de amar e ser amados


Por termos sido feitos à imagem de Deus, 
precisamos de amor desde o momento em que nascemos até o instante em que morremos. 
‘Se eu não tiver amor, nada sou’, escreveu o apóstolo cristão Paulo. (1 Coríntios 13:2) 
Ele também disse: “Tornai-vos imitadores de Deus, como filhos amados.” — Efésios 5:1.

Tenha um lindo inicio de semana
Rose


domingo, 23 de setembro de 2012

Um mimo para Nancy






Esta irmã da Argentina, sorridente e feliz com o casamento de sua filha, tem uma histórias de desafios vencidos e a vencer que vale a pena conhecer.
Estou postando as fotos do casamento de sua filha e a poesia que ela escreveu para os noivos.
Tire um tempo e conheça o blog que ela escreve e sua linda história de superação.
Precisamos muito de bons exemplos para continuar a trilhar o caminho para a vida.
A você Nancy desejo toda felicidade que é possível neste velho sistema.
Que Jeová abençoe o novo casal e a toda sua família.
Obrigado por compartilhar conosco, sua vida, e o modo como tem lidado de forma 
tão positiva com ela.
Parabéns por esse dia lindo e tão esperado.
Um grande abraço
Sua irmã
Rose

Blog: http://paginasdenancy.blogspot.com.br/



Alas Nuevas
Una noche de Primavera se llenó el nido
con su frágil presencia:
fusionadas en ella están,
de la rosa: su delicadeza,
y de la roca: la entereza, que resiste
al mar bravío que con fuerza arrecia.
Al saber que vendrías, dimos gracias
al Dios del Cielo y su bendición pedimos
por tí, por nosotros, para guiarte bien...
fue la primera vez que oramos por los tres...
Con mantas de amor arropamos tus días,
más, como hojas llevadas por el viento en otoño,
se deshojaron estos años, y asomó en tu vida
el amor eterno con quien compartirás
presente y Paraíso...senderos que juntos,
tomados de la mano, por siempre recorrerán.
Cada día será bien vivido,
si con Jehová forjan alianza triple.
Si vivimos, si amamos,
si esperanza tenemos,
es sólo porque primero nos amó Él,
su ejemplo es la brújula que el rumbo marca,
Él es Faro que ilumina el seguro puerto.
Es ancla que en la tempestad sostiene el alma.
Él es el que nos dice:
“No tengas miedo porque contigo estoy.”
Ése es el mayor legado que les podemos dar:
Mostrarles lo que a la vida sentido le da:
Amar a Jehová con todo su ser,
vivir cada instante para agradarle a Él.
Así serán infinitos sus días y este gran amor
que sienten crecerá más cada vez.
Unieron sus vidas, su dicha es la nuestra,
Jehová bendice sus alas nuevas,
pues por sobre todas las cosas:
Le pertenecen a Él...
Con profundo amor, para Damita y Ezequiel
Mamá
08-09-12




segunda-feira, 27 de agosto de 2012

sábado, 11 de agosto de 2012

Para todas as coisas tenho força em virtude daquele que me confere poder. — Fil. 4:13.


Se uma sincera autoanálise revelar que diminuímos um pouco o passo, faremos bem em lembrar das revigorantes palavras do profeta Sofonias, que declarou: “Não se abaixem as tuas mãos. Jeová, teu Deus, está no teu meio. Sendo Poderoso, ele salvará. Exultará sobre ti com alegria.” (Sof. 3:16, 17) Essas reanimadoras palavras se aplicaram primeiro aos israelitas do passado que voltaram a Jerusalém do cativeiro em Babilônia. Mas essa garantia ainda é válida para o atual povo de Deus. Visto que a obra que realizamos é de Jeová, é preciso lembrar que ele e seu Filho nos apoiam e nos fortalecem para cumprirmos bem as responsabilidades que Deus nos confiou. (Mat. 28:20) Se nos esforçarmos em continuar a realizar a obra de Deus com zelo, ele nos abençoará e nos ajudará a prosperar espiritualmente. 
w10 15/4 4:8

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Todos nós tropeçamos muitas vezes. — Tia. 3:2.


Apesar de suas melhores intenções, até mesmo familiares e nossos queridos irmãos espirituais às vezes talvez digam sem pensar algo que nos magoe. Em vez de logo ficar ofendido, analise com calma o possível motivo de terem falado assim. (Ecl. 7:8, 9) Estavam sob pressão ou temerosos, não se sentiam bem ou enfrentavam algum problema pessoal ou outro? Reconhecer esses fatores pode nos ajudar a entender por que as pessoas às vezes dizem e fazem coisas que não deviam. Isso, por sua vez, pode nos motivar a perdoá-las. Todos nós já falamos ou fizemos coisas que magoaram outros, e esperamos que bondosamente nos tenham perdoado. (Ecl. 7:21, 22) Jesus disse que para sermos perdoados por Deus temos de perdoar outros. (Mat. 6:14, 15; 18:21, 22, 35) Portanto, devemos ser rápidos em nos desculpar e em perdoar, mantendo assim o amor — “o perfeito vínculo de união” — na família e na congregação. — Col. 3:14.
 w10 15/6 4:20, 21

Jeová abençoe seu dia
Rose

domingo, 22 de julho de 2012

Nós instamos convosco para que não aceiteis a benignidade imerecida de Deus e desacerteis o propósito dela. — 2 Cor. 6:1.


O objetivo da benignidade imerecida de Deus é ‘reconciliar um mundo consigo mesmo’ por meio de Cristo. (2 Cor. 5:19) Será que reconhecemos que agora é o tempo para nos dedicar com redobrado zelo a soar a chamada “sede reconciliados com Deus”? (2 Cor. 5:20) A nossa tarefa não é simplesmente dizer às pessoas que, caso se voltem para Deus, ele as ajudará a resolver todos os seus problemas e elas se sentirão melhor. Muitos procuram apenas isso quando vão a uma igreja, e as igrejas anseiam corresponder a esse desejo. (2 Tim. 4:3, 4) Esse não é o objetivo de nosso ministério. As boas novas que pregamos é que Jeová, por amor, está disposto a perdoar transgressões por meio de Cristo. Assim, as pessoas podem libertar-se da alienação e reconciliar-se com Deus. (Rom. 5:10; 8:32) “O tempo especialmente aceitável”, porém, está chegando depressa ao fim. — 2 Cor. 6:2. 
w10 15/12 2:13-15

Um lindo dia para você
Rose

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Tomai a dianteira em dar honra uns aos outros. — Rom. 12:10.


Há muitas maneiras de honrar os irmãos. Por exemplo, além de nosso tempo, devemos dar-lhes também nossa atenção. Jeová dá o exemplo. O salmista Davi declara: “Os olhos de Jeová estão atentos aos justos e seus ouvidos estão atentos ao seu clamor por ajuda.” (Sal. 34:15) Nós nos esforçamos em imitar a Jeová por voltar os olhos e os ouvidos — nossa plena atenção — aos nossos irmãos, em especial quando nos pedem ajuda. Por fazermos isso, nós os honramos. Também buscamos oportunidades para sermos os primeiros em expressar honra a todos, incluindo os humildes. Por darmos esses passos, fortalecemos os vínculos de amor e união fraternal na congregação. Portanto, continuemos todos não apenas a dar honra mas, em especial, a tomar a dianteira em honrar uns aos outros. Você está decidido a fazer exatamente isso? 
w10 15/10 3:2, 19, 20

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Pus o meu refúgio no Soberano Senhor Jeová. — Sal. 73:28.


“Soberania” significa supremacia em poder ou em governo. Um soberano exerce autoridade suprema. Há boas razões para considerar Jeová Deus como o Supremo. (Dan. 7:22) Como Criador, Jeová Deus é o Soberano da Terra e do Universo. (Rev. 4:11) Ele é também nosso Juiz, Legislador e Rei, pois combina em si mesmo os poderes judicial, legislativo e executivo do governo universal. (Isa. 33:22) Visto que devemos nossa existência a Deus e dependemos dele, temos de encará-lo como Soberano Senhor. Seremos motivados a apoiar sua elevada posição se sempre tivermos em mente que é “Jeová [quem] estabeleceu firmemente seu trono nos próprios céus; e seu próprio reinado tem mantido domínio sobre tudo”. (Sal. 103:19; Atos 4:24) Para apoiar a soberania de Jeová, temos de manter nossa integridade a ele.
 w10 15/11 4:4-6

Tenha um lindo dia (Muitooo frio)
Rose

terça-feira, 17 de julho de 2012

Se alguém de vós tiver falta de sabedoria, persista ele em pedi-la a Deus, pois ele dá generosamente a todos, e sem censurar; e ser-lhe-á dada. — Tia. 1:5.


Você acredita nessa declaração inspirada? O cristão talvez ache que lhe falta sabedoria para cuidar de responsabilidades congregacionais. Se esse for o caso, talvez possa ganhar sabedoria por aplicar-se mais ao estudo da Palavra de Deus e das publicações bíblicas. Seria bom se perguntar: ‘Tiro tempo para estudar a Palavra de Deus e oro por sabedoria?’ Em resposta à oração de Salomão, Deus lhe deu “um coração sábio e entendido” que o habilitou a discernir o bem do mal ao fazer julgamentos. (1 Reis 3:7-14) É verdade que o caso de Salomão era especial. Mas é certo que Deus dará sabedoria aos homens que têm responsabilidades congregacionais, habilitando-os assim a cuidar de Suas ovelhas. — Pro. 2:6. 
w10 15/5 3:12


segunda-feira, 16 de julho de 2012

Sobe em paz para a tua casa. Vê, escutei a tua voz para ter consideração para com a tua pessoa. — 1 Sam. 25:35.


O Rei Davi teve muitas oportunidades de se vingar, mas nunca fez isso. (1 Sam. 24:3-7) Certa ocasião, porém, ele quase cedeu à ira. Um homem rico chamado Nabal insultou os homens de Davi, embora estes tivessem protegido os rebanhos e os pastores de Nabal. Talvez em especial por causa das ofensas dirigidas a seus homens, Davi estava decidido a retaliar com violência. Enquanto ele e seus homens estavam a caminho para atacar Nabal e sua família, um jovem relatou o fato a Abigail, a sensata esposa de Nabal, e a exortou a agir. Ela logo preparou um grande presente para Davi e foi ao seu encontro. Humildemente desculpou-se pela insolência de Nabal e apelou para o temor que Davi tinha a Jeová. Davi caiu em si e disse: “Bendita sejas tu que neste dia me contiveste de entrar em culpa de sangue.” — 1 Sam. 25:2-34. 
w10 15/6 3:9

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Cristo sofreu por vós, deixando-vos um modelo para seguirdes de perto os seus passos. — 1 Ped. 2:21.


Jeová nos ensina a promover o respeito e a união tanto na congregação como na família por estabelecer limites bem definidos quanto ao nosso modo de falar. “Não saia da vossa boca nenhuma palavra pervertida . . . Sejam tirados dentre vós toda a amargura maldosa, e ira, e furor, e brado, e linguagem ultrajante, junto com toda a maldade.” (Efé. 4:29, 31) Uma das maneiras de evitar a linguagem ofensiva é cultivar uma atitude mais respeitosa para com outros. Por exemplo, um homem que fala de modo abusivo com a esposa deve se esforçar em mudar de atitude, em especial depois de aprender que Jeová honra as mulheres. Deus até mesmo unge algumas delas com espírito santo, dando-lhes a perspectiva de reinar com Cristo. (Gál. 3:28; 1 Ped. 3:7) De modo similar, espera-se que a mulher que costuma gritar com o marido mude de proceder depois que aprende como Jesus se controlava quando era provocado. — 1 Ped. 2:22, 23.
 w10 15/9 3:13

Tenha um lindo dia
Rose

domingo, 8 de julho de 2012

Não vos escuseis. — Heb. 12:25.


Esse alerta contra a tendência de ‘se escusar’ de aceitar as responsabilidades dadas por Deus serve também para os cristãos atuais. Sabemos que devemos estar decididos a nunca negligenciar nossas obrigações cristãs ou diminuir nosso zelo no serviço de Deus. (Heb. 10:39) Afinal, prestar serviço sagrado é uma questão de vida ou morte. (1 Tim. 4:16) O que nos ajudará a não nos escusar de cumprir nossas obrigações para com Deus? Um modo importante de combater essa tendência é sempre meditar no significado do nosso voto de dedicação. Em essência, nós prometemos a Jeová dar prioridade a fazer a sua vontade na nossa vida, e queremos cumprir essa promessa. (Mat. 16:24) Assim, às vezes é preciso pausar e se perguntar: ‘Ainda estou tão decidido a viver à altura da minha dedicação a Deus como estava quando fui batizado? Ou será que perdi parte de meu zelo inicial desde então?’
 w10 15/4 4:5-7

sábado, 7 de julho de 2012

A palavra de Deus é viva e exerce poder. — Heb. 4:12.



A congregação cristã tem ajudado muitas pessoas a se livrarem de práticas degradantes. Na sua primeira carta à congregação em Corinto, o apóstolo Paulo falou das mudanças que cristãos locais fizeram para viver em harmonia com os padrões de Deus. Alguns haviam sido fornicadores, idólatras, adúlteros, homossexuais, ladrões, beberrões, e assim por diante. “Mas vós fostes lavados”, Paulo lhes disse. (1 Cor. 6:9-11) Pessoas sem fé carecem de sólidos princípios orientadores. Elas determinam seus próprios valores, ou ficam à deriva num oceano de indiferença moral, deixando-se levar pela conduta de outros, como faziam alguns daqueles antigos coríntios antes de se tornarem cristãos. (Efé. 4:14) O conhecimento exato da Palavra e dos propósitos de Deus, no entanto, tem a força de transformar para melhor a vida de todos os que aplicam as Escrituras. — Col. 3:5-10. 
w10 15/6 1:16, 17


Tenha um lindo dia 
Rose