quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Por um só ato de justificação resulta para homens de toda sorte serem declarados justos para a vida. — Rom. 5:18.


No que diz respeito a este texto, certo tradutor da Bíblia explicou: “A metáfora retrata Deus como juiz que tomou uma decisão em favor do acusado, que fora levado perante a corte de Deus, por assim dizer, sob a acusação de se encontrar na condição de injusto. Mas Deus absolve o acusado.” Com que base o justo “Juiz de toda a terra” podia absolver uma pessoa injusta? (Gên. 18:25) Estabelecendo o fundamento, Deus amorosamente enviou seu Filho unigênito à Terra. Jesus fez a vontade de seu Pai com perfeição, apesar de tentações, extrema zombaria e abusos. Ele manteve a integridade a ponto de morrer numa estaca de tortura. (Heb. 2:10) Ao sacrificar sua vida humana perfeita, Jesus ofereceu um resgate que poderia livrar, ou redimir, do pecado e da morte a descendência de Adão. — Mat. 20:28; Rom. 5:6-8. 
w11 15/6 2:8-10


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como é bom compartilharmos nosso estudo pessoal.
Sinta-se a vontade para comentar.