segunda-feira, 28 de maio de 2012

Quanto a mim, andarei na minha integridade. — Sal. 26:11.


Nos tempos antigos, os itens costumavam ser pesados em balanças de travessão. Em geral consistiam num travessão, ou barra, horizontal apoiado no centro numa cavilha (cutelo). Em cada extremidade do travessão se pendurava um prato. O item a ser pesado era colocado num dos pratos e o peso no outro. O povo de Deus devia usar balanças e pesos honestos. (Pro. 11:1) Jó, que temia a Deus, disse o seguinte quando sofria sob ataque satânico: “Deus pode pesar-me na balança da justiça, e então reconhecerá a minha integridade.” (Jó 31:6, Bíblia Pastoral) Nesse respeito, Jó mencionou várias situações que podem testar uma pessoa íntegra. Mas ele realmente saiu-se bem no teste, como indicam suas palavras em Jó, capítulo 31. Não estamos sofrendo exatamente como Jó sofreu. No entanto, se havemos de sustentar nossa condição de pessoas íntegras e nosso apoio à soberania divina, temos de ser fiéis a Deus em assuntos grandes e pequenos. — Luc. 16:10. 
w10 15/11 5:1-3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como é bom compartilharmos nosso estudo pessoal.
Sinta-se a vontade para comentar.