sábado, 24 de março de 2012

A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, rogai ao Senhor da colheita que mande trabalhadores para a sua colheita. — Mat. 9:37, 38.


Jeová Deus está atendendo a esse tipo de oração de um modo sem precedentes. No ano de serviço de 2009, o número de congregações das Testemunhas de Jeová no mundo aumentou em 2.031, chegando a 105.298. Em média, 757 pessoas foram batizadas a cada dia! Esse crescimento cria a necessidade de irmãos qualificados para tomar a dianteira no ensino e no pastoreio nas congregações. (Efé. 4:11) Ao longo das décadas, Jeová tem suscitado homens qualificados para cuidar das necessidades de Suas ovelhas, e confiamos que ele continuará a fazer isso. A profecia em Miqueias 5:5 garante que nos últimos dias os servos de Jeová teriam “sete pastores” e “oito caudilhos [ou, líderes]”, o que significa que haveria um bom número de homens capazes para tomar a dianteira entre eles. 
w10 15/5 3:1, 2

3 comentários:

  1. Refletir no quanto a colheita é mesmo grande, temos que procurar respostas a isso dentro de cada um de nós; senão posso sair de pioneira será que não consigo ao menos melhorar meu trabalho de pregação? São boas perguntas para fazermos a nós mesmos!! Obrigada amiga por partilhar comigo o texto diário... Bjooo

    ResponderExcluir
  2. ELI.A.PEREIRA BIRIGUI SP.POR MAIS QUE O TEMPO PASSA E COMO PASSA RAPIDO TEMOS COMO CRISTÃOS DE NOS CERTIFICARMOS DO QUE É MAIS IMPORTANTE EM NOSSOS DIAS .MANTER O FOCO NA PARTE TERRESTRE DA ORGANIZAÇÃO DE JEOVÁ NOS AJUDARA SEMPRE ESTARMOS ATIVOS NA OBRA E NÃO FICARMOS DESTRAIDOS COM OS ATRATIVOS QUE SÁTANAS NOS OFERECE DE FORMA TÃO SOB MEDIDA A CADA UM DE NÓS.ACOMPANHAR O CARRO CELESTIAL DE JEOVÁ NÃO SÓ NOS PROTEGERÁ COMO NOS CONDUZIRÁ A VIDA ETERNA A ESCOLHA É NOSSA.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom. Espero que cresça mais, em breve quero pregar também, mas antes tenho que superar algumas dificuldades que tenho. Abraços pra você.

    ResponderExcluir

Como é bom compartilharmos nosso estudo pessoal.
Sinta-se a vontade para comentar.